quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Setembro


Não sei dizer quão longe o teu abraço me levou,
A quais caminhos me conduziram as tuas mãos,
Calor feminino inibido em teu corpo adolescente
Acentuada delicadeza, definida em tua voz
Que mesmo com os teus poucos natalícios
Manifesta-se serenamente sedutora.

Teu sorriso que é belo, fez-me cativo de ti
Fez-me cativo de tua beleza, e de tua presença.
Eu que por ti, tanto errei, errei nas palavras...
Errei nas ações... enfim, errei por te amar.

Mas como esquecer, a quem todas as manhãs
Antes do despertar dos primeiros sentidos,
Já tenho a imagem desenhada em minha mente?
Pois das mulheres que beijei, algumas desejei
Mas amar, só amei você que somente abracei.



Lima de Vasconcelos