sexta-feira, 27 de abril de 2012

Ela




Ela que é do imaginário
O impossível,
Do sonho o devaneio
Do inatingível
O inalcançável,
E eu que sou da solidão
O ermo
Do vazio
O vácuo,
Ai de mim tal sentimento por ela despertar
Ai de mim tal delírio em meu ser alimentar

Ela que é do belo
A Perfeição
E eu que sou do erro
A perdição 



Lima de Vasconcelos


Nenhum comentário:

Postar um comentário